Programa de Educação Ambiental (P72)

Os Comitês de Bacia (CBH) que compõem a Bacia do Rio Doce (dos estados de MG, ES e o federal), priorizaram no plano de aplicação plurianual (2016-2020) que os recursos oriundos da cobrança pelo uso da água na bacia serão investidos, principalmente, em projetos denominados hidroambientais: conservação de solos e água (terraceamento, curvas de nível, cercamento de nascentes, revegetação de APP’s e Matas Ciliares, etc), adequação de estradas rurais e saneamento ambiental rural.

Estes projetos, ainda de acordo com os CBHs, devem ser desenvolvidos em conjunto com ações de Educação Ambiental, a fim de garantir maior apropriação social e maior efetividade em seus resultados.

Para isso, se fez necessário expandir o diálogo na bacia, por meio de um conjunto de seminários, visando compreender com maior profundidade as ações de educação ambiental em curso nos diversos territórios da bacia e nivelar com os atores locais a complexidade do tema educação ambiental. Como piloto, foi decidido iniciar o trabalho na Bacia do Piracicaba/MG.

A Bacia do Piracicaba/MG inclui 21 municípios. Visando dialogar mais de perto com a diversidade socioeconômica, cultural, política e territorial, a câmera técnica e, em seguida, a plenária do Comitê aprovaram um plano de trabalho para a execução dos seminários de boas práticas de educação ambiental.

Relatorio_Seminário Educação Ambiental